• Cadastre-se
  • Equipe
  • Contato Brasil, 22 de maio de 2019 15:03:10
Nordestinas
  • 14/03/2019 08h10

    Políticos lamentam as mortes dos estudantes em Suzano; políticos nordestinos também falaram

    Manifestações são feitas nas redes sociais e em nota à imprensa
    Foto: site Diário do Poder

    João Dória lamenta situação trágica com o atentado em Suzano

    ( Publicada originalmente às 13h 10 do dia 13/03/2019) 

    (Brasília-DF, 14/03/2019) O atentado na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, a 57 quilômetros de São Paulo, que já teria gerado 10 morte e 17 feridos, segundo informações preliminares, que teria se dado por ação de dois adolescente, já mortos, gera consternação entre a classe política nacional. Veja algumas declarações, até o momento dadas em notas ou por redes sociais: 

    João Dória, governador de São Paulo:

    “Chegamos agora na escola Raul Brasil, aqui em Suzano. Cenário desolador. Solicitei apoio imediato a todas as vítimas e familiares. Muito triste!”, disse.

    Rodrigo Maia, presidente da Câmara:

    “Meus pensamentos e toda a minha solidariedade estão com eles. Como homem público, também o meu empenho para desarmar espíritos, buscar convergências e levar paz à sociedade.

    A tragédia de Suzano, hoje, mostra que é hora de o Brasil unir forças e competências para compreender o que houve e impedir a repetição de massacres como este. Precisamos ser solidários com as famílias, parentes e amigos das crianças e dos funcionários da escola Raul Brasil.”

    Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal:

    “É com perplexidade que recebi, a notícia do tiroteio no Colégio Estadual Raul Brasil, em Suzano-SP.  Eu me solidarizo às famílias das vítimas e espero que as reais causas dessa tragédia sejam descobertas.”

    Ricardo Vélez, ministro da Educação:

    “Recebo com muita tristeza a notícia de que crianças e um funcionário foram brutalmente assassinados na escola Prof. Raul Brasil, em Suzano, SP. Meus sentimentos às famílias. Expresso meu repúdio a essa manifestação de violência. Acompanharei de perto a apuração dos fatos.”

    Critivam Buarque, ex-senador e ex-ministro da Educação:

    “Armas só devem estar nas mãos de profissionais, soldados/policiais. Facilitar venda de armas é espalhar violência. É tão óbvio que fica difícil entender o desejo de armar como forma de reduzir violência. Armamento só interessa aos que desejam vendê-las e aos que desejam usá-las.”

    Ciro Gomes, ex-ministro:

    “Uma tragédia que aconteceu em Suzano. Que Deus conforte as famílias e amigos.”, disse

    Marina Silva, ex-ministra:

    “É difícil conter as lágrimas diante do trágico ataque a tiros numa escola em Suzano, que causou a morte de alunos e uma funcionária. Este é um retrato perverso de uma crise maior em que a vida perde seu valor. Que Deus sustente as famílias e a todos nós nesse momento de dor.”

    Wellington Dias, governador do Piauí:

    “Triste e chocado pelo acontecido em Suzano, São Paulo. Me solidarizo com as famílias dos mortos e feridos da Escola Estadual Raul Brasil. Que Deus esteja com eles neste momento tão difícil.”, disse no Twitter.

    Nota de pesar - Atentado em escola de Suzano

    É com muito pesar que vejo as notícias sobre a tragédia ocorrida na manhã desta quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil, de Suzano (SP). Ver adolescentes cometendo um crime tão cruel e desumano contra crianças inocentes muito entristece nossa nação. Todos nós, de alguma forma, somos responsáveis por evitar que casos como esse se repitam, priorizando a educação e o diálogo, promovendo mais oportunidades aos nossos jovens. Fica aqui meu apoio e meus sentimentos às famílias que perderam seus entes queridos nesse lamentável episódio.

    Deputado Augusto Coutinho, líder do Solidariedade na Câmara

    Nota de pesar
     
    A chacina ocorrida na manhã de hoje na escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, no Estado de São Paulo, nos deixa consternados. Quero expressar meus sentimentos e minha solidariedade às famílias e aos amigos das vítimas, em sua maioria crianças, desse trágico episódio.
     
    Paulo Câmara 
    Governador de Pernambuco 

    ( da redação com edição de Genésio Araújo Jr)